Curiosidades sobre o Luto

Conheça alguns fatos interessantes que você pode não conhecer sobre o luto.

Cor fúnebre: A cor negra está associada à morte e ao luto na cultura ocidental. Em alguns países do Oriente, a cor do luto é o branco.

Velório no Islamismo: Não existe luto e muito menos velório no islamismo. O corpo é exposto em público por um curto período de tempo – tempo suficiente para o imã local (líder religioso) conduzir uma oração – e depois é sepultado.

Enterro Judeu: Assim como os muçulmanos, os judeus costumam sepultar o falecido no mesmo dia da morte. O corpo é normalmente banhado antes do enterro. Outro hábito comum entre os judeus é colocar uma pequena pedra em cada olho e boca – neste caso, para evitar que o falecido questione a sua própria morte. Os bebês judeus mortos antes do 30º dia recebem sempre um nome antes do enterro. Os meninos são circuncidados.

Cremação: A cremação é prática habitual no Budismo. Como em outras religiões, os budistas não encorajam o luto. Durante o velório, um altar com uma imagem do Buda é montado. Há uma oferenda de flores e frutos, além de incenso queimado. Um monge recita sutras e conduz bênçãos. Um detalhe curioso: Os budistas recomendam não chorar alto ao lado do corpo para não perturbar a pessoa morta.

Cinzas no espaço: Se quiser ir para o espaço depois de morto, contrate a companhia americana Celestis. Ela envia as suas cinzas para dar a volta ao vácuo por apenas U$ 995 por grama. Sete grama é um pouco mais caro: U$5.300. As cinzas vão para o espaço de carona em foguetes russos lançados no Cazaquistão.

Pedra Preciosa: Agora, se você quiser se tornar uma pedra preciosa transparente e brilhante depois de morrer, é possível ser transformado em um diamante. Há uma empresa especializada na transformação de cinzas humanas em diamantes. Primeiro, as cinzas transformam-se em carbono e depois em grafite. Submetido a uma temperatura de 1.700º C, o material transforma-se em diamante num período de quatro a seis semanas. Na natureza, o processo levaria milhões de anos.

Fonte: https://todasfunerarias.com.br/curiosas-sobre-a-morte/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

RECEBA NOSSAS OFERTAS E NOVIDADES EXCLUSIVAS


CONTACTO